Acervo Privalia

Você já pedalou hoje?

de Privalia (17 junho 2010)

Quem aprende a andar de bicicleta, não esquece. E cada vez mais a magrela deixa de ser apenas um objeto de lazer para se transformar também em um meio de transporte.

Nas grandes capitais, o governo já estuda projetos para incentivar o uso da bicicleta no dia-a-dia como meio de transporte, assunto cada vez mais discutido. Nas cidades menores, ela é mais popular e muito utilizada para ir ao trabalho ou à escola. Além de não poluir o ar e aliviar o trânsito, pedalar ajuda na sua saúde, mantendo o corpo saudável além de relaxar a mente.

Todo mundo já sabe que praticar esportes é fundamental para ter uma boa qualidade de vida. Então, espante a preguiça e adote a bicicleta para ir trabalhar, ir ao shopping ou simplesmente ir à padaria. O importante é começar. Sua utilização de duas a três vezes por semana já faz uma grande diferença: melhora a capacidade respiratória, previne doenças cardíacas, queima calorias e enrijece os músculos.

É importante respeitar os próprios limites. Faça um alongamento antes e depois do exercício e comece pedalando devagar por alguns minutos para aquecer. Depois, inicie trechos de 15 a 20 minutos e vá aumentando os percursos com o tempo. Mudar de hábitos nem sempre é fácil, mas com força de vontade nada é impossível!

Para pedalar nos grandes centros, também é preciso tomar algumas precauções. Utilize equipamentos de segurança, como capacetes e roupas apropriadas, principalmente a noite. E evite pedalar em avenidas ou ruas muito movimentadas para evitar acidentes.

Outra vantagem de pedalar é ter mais tempo para apreciar a paisagem. E isso ajuda muito a descontrair a mente. Repare na arquitetura dos prédios, no comércio, descubra detalhes que você nunca tinha observado. Curta o passeio!

Se você já tem uma bike, isso é tudo o que precisa para começar. Limpe a poeira, encha os pneus e descubra o prazer de pedalar por aí!

E uma última dica: a Vida Simples publicou uma edição inteira da revista dedicada à magrela. Vale a pena.

Compartilhe!

Sobre o autor
Privalia

Privalia

Deixe seu comentário