Acervo Privalia

Fotografia em microscópio, mas pode chamar de arte

de Privalia (15 julho 2010)

Fotoresistor enrugado aumentado 200 vezes feita por Dr. Pedro Barrios-Perez, do Institute for Microstructural Sciences at the National Research Council of Canada. Cortesia: Nikon Small World

Desde 1974 a fabricante de equipamentos ópticos Nikon promove o Nikon Small World, um concurso anual de fotos tiradas através do microscópio. As imagens vencedoras são impressionantes e, se ainda não são consideradas obras de arte, deveriam ser.

Há fotos para todos os gostos. Algumas lembram paisagens naturais — e de certa forma são mesmo — mas em escala microscópica, como a de Pedro Barrios-Perez (neste último caso o próprio autor da foto diz que pensa que a foto é um rosto com fogo que esquenta seus dias).  Outras arte moderna, com elementos abstratos, como a de Bruno Vellutini e ainda há aquelas como a de Fabrice Parais que são de um realismo fantástico.

Recentemente, a Nikon abriu as inscrições para a edição 2011 do prêmio, que ficarão abertas até abril de 2011. E, em outubro, será divulgado o resultado da edição de 2010.

Mas para quem gosta de fotografia em geral e, macrofotografia em particular, uma visita ao site do concurso é obrigatória e até divertida, se você tentar adivinhar o que cada foto é. As imagens deste post ficaram entre as 20 primeiras colocadas de 2009.

Estrela-do-mar juvenil, aumentada 40 vezes. Bruno Vellutini, Centro de Biologia Marinha da USP. Cortesia: Nikon Small World

Larva aquática de um tipo de mosca aumentada 25 vezes. Fabrice Parais, DIREN Basse-Normandie Hérouville-Saint-Clair (França). Cortesia: Nikon Small World.

Compartilhe!

Sobre o autor
Privalia

Privalia

Deixe seu comentário